Características principais da palmeira real (Archontophoenix alexandrae)


A palmeira real australiana é uma palmeira perene, de estipe único, e por isso, era utilizada, até a década de 1990, exclusivamente para fins ornamentais.

Atualmente, a espécie tem sido amplamente utilizada para o cultivo racional de palmito, devido principalmente às suas características de precocidade, rusticidade da planta e qualidade do produto final. Este, embora com características diferentes das espécies tradicionalmente usadas (juçara e açaí), apresenta excelente paladar, textura e coloração, sendo considerado um produto nobre.

O palmito é fonte razoável de proteínas e minerais como cálcio, fósforo e potássio. Possui pequena quantidade de vitaminas C e do complexo B. É normalmente comercializado em conserva, o que faz com que perca um pouco do seu valor nutritivo.

Cem gramas de palmito fresco fornecem, aproximadamente, 26 calorias.

Curiosidades sobre a palmeira real

Ela é nativa da Austrália; o interesse nessa palmeira como produtora de palmito no Brasil, só começou a partir de 1990, quando a exploração predatória da palmeira juçara, na região sudeste do Brasil, e do açaí, no norte, tinham alcançado o seu máximo e nossas reservas de palmito nativo já estavam bastante dilapidadas. O palmito é a parte interna e superior de determinadas espécies de palmeiras (ou popularmente, o "miolo" da palmeira).

Perguntas & Respostas sobre a palmeira real

1. Qual origem da palmeira real?

O nome científico da palmeira real é Arconthophenix Alexandrae; é originária e nativa da Austrália.

2. Como surgiu a cultura da palmeira real no Brasil ?

A palmeira real ficou conhecida no Brasil a partir da década dos anos 50, como árvore ornamental, por sua beleza, porte, leveza e elegância, trazida por floricultores e paisagistas. A partir da década de 90, com a decadência dos palmitos nativos da Mata Atlântica, principalmente o juçara, buscou-se alternativas para esta espécie em extinção, conhecida cientificamente como Eutherpe Edulis, a qual veio encontrar na palmeira real seu sucedâneo mais próximo pelas similaridades em suas características. Assim iniciaram-se nesta época as primeiras plantações comerciais de palmeira real cultivado, principalmente na região sul.

3, Quais as vantagens da palmeira real?

Facilidade de cultivo, adaptabilidade ao clima tropical, resistente a pragas, precocidade( o corte pode ser obtido logo após os 40 meses ), pouco exigente quanto a qualidade do solo e oferece um palmito de ótimo paladar e apresentação quando envasado sob forma de conserva. Caso decida por outra atividade na terra, basta terminar a safra e não plantar mais; não precisa destocar pois não rebrota e os resíduos da lavoura se incorporam ao solo em 6 meses. Tem grande aceitabilidade no mercado interno e de exportação, por sua semelhança com o juçara , em termos de palatabilidade, cor e maciez. Permite consorciarão com nativas, café, banana, macadâmia, seringueira e leguminosas de ciclo curto, o que é interessante para a rentabilidade final do projeto.

4. E as desvantagens?

Não perfilha, portanto tem menor produção total de polpa ao longo do horizonte do projeto, mais trabalho no manejo, pois precisa de replanta ao longo da exploração. Apresenta escurecimento extremamente rápido, o que exige seu processamento quase que exclusivamente sob forma de conserva envasada.

5. Como se compara a palmeira real com as demais espécies de palmito?

Sua palatabilidade é superior ao pupunha e se eqüivale ao açaí e a juçara; quanto a maciez é superior ao açaí e se eqüivale a pupunha ; o rendimento de uma arvore de palmeira real, é superior a juçara e ao açaí e se eqüivalendo em rendimento de polpa ao palmito pupunha. Em termos comerciais, se sobressai ao pupunha por apresentar coloração extremamente branca como o açaí, e o juçara; enquanto que o pupunha envasado apresenta cor ligeiramente amarelada, o que é depreciado pelo mercado; por outro lado o pupunha é superior quanto ao aspecto de poder ser preparado de formas mais variadas como “in natura” , e “na brasa”, pelo fato de escurecer menos rapidamente.

6. É verdade que a palmeira pode ser plantado em "terra ruim" e seu cultivo dá “pouco trabalho”, podendo ser praticamente "esquecido" até o corte?

Absolutamente não. Como toda cultura, o cultivo de palmeiras depende de técnicas e tratos culturais próprios, a se iniciar pela qualidade do solo e suplementação de nutrientes em época e dosagens corretas. Por se tratar de uma cultura de longa maturação ( média de 40 meses ) , os cuidados desde a seleção da qualidade da muda, preparo da cova para o plantio e tratos culturais tornam-se importantes para a rentabilidade da lavoura.br>
7. Qual o preço médio de uma muda de palmeira real?

Existem poucos viveiristas da região e razoável procura; o preço médio da muda tem girado em torno de R$ 1,00 para quantidades acima de 1000 mudas, sendo que a única fábrica de beneficiamento fornece a muda adotando uma modalidade mais cômoda de pagamento associada a recompra futura, mediante contrato.

8. È difícil fazer mudas de palmeira real?

Não existe dificuldade, mas como toda atividade viveirista, requer técnica e conhecimentos específicos, para obtenção de mudas de qualidade. Requisitos adicionais como Certificação de Fitosanidade de Origem fornecida pelo Ministério da Agricultura, certificação no caso de produção orgânica e competência técnica, experiência e confiabilidade do viveirista, completam o quadro de exigências. A decisão de se comprar ou produzir as próprias mudas na propriedade depende, alem dos aspectos citados acima, apenas da disponibilidade de capital e da escala de produção, para se conseguir maior economicidade.br>
9. Ficha técnica

Nome Cientifico: Arconthophenix Alexandrae
Nome Popular: Palmeira real australiana – PRA
Descrição: Troncos unicos de até 20m de altura, formando anéis regulares. O seus frutos produzem cerca 5 kg de sementes por arvore/safra. Na região sudeste amadurecem na primavera.
Sementes por Kg: 1000( média, dependendo da origem)

Existem outras variedade de cultivares de palmeira real, não tão produtivas como a Beatrice, e a não tão adaptáveis ao clima e a altitude tropicais como a Cunninghaniana e por essas razões foram preteridas com relação a variedade Alexandrae.

Realizado por SAVE AGROINDUSTRIAL – direitos reservados - Abril 2009
FONTES:
- A CULTURA DA PALMEIRA REAL - Rose Sementes
- A CULTURA DE PALMITO ECOLÓGICO – Save Agroindustrial